Ortodontia

Indicações, Procedimentos, Higiene

Ortodontia é um acto médico-dentário que, através de aparelhos colocados na boca/dentes, vai intervir na estrutura óssea e dentária com a finalidade de alinhar e corrigir os dentes na arcada dentária.

Podem ser removíveis, constituídos por acrílico e arames próprios modelados para o efeito; ou fixos aos dentes através de brackets e bandas (anéis).

Os aparelhos removíveis servem para corrigir ligeiras alterações e normalmente são usados como orto-dontia interceptiva. Utilizando “molas”, “ansas” e parafusos colocados no aparelho, actuam na direcção que se pretende movimentar os dentes ou arcada.

Os aparelhos fixos raramente são usados como ortodontia interceptiva e são usados para correcção definitiva dos dentes e arcada. Actuam tridimensionalmente alinhando, nivelando e expandindo a arcada conforme as forças aplicadas.

Considerando que os aparelhos, fixos ou removíveis, actuam permanentemente nas arcadas e dentes é exigível que se faça o controlo dos mesmos periodicamente.

As forças aplicadas nos aparelhos sem controlo podem levar à perda dos dentes ou expansão exagerada das arcadas de difícil recuperação.

ortodontia

Cuidados a ter com os aparelhos:

Com o aparelho removível:

  • Não retirar o aparelho da boca a não ser para fazer higiene;
  • Escovar 3 vezes por dia os dentes conforme instruções recebidas no dia da colocação, nas faces vestibulares, palatinas e oclusais;
  • Escovar o aparelho cuidadosamente com a pasta dentífrica por todo o aparelho;
  • Não tentar ajustar o arco nem as molas. Se empenarem consultar o médico.
  • Nunca “embrulhar” o aparelho no guardanapo em casa ou restaurante, 90% dos casos de perda do aparelho são por este motivo. Para complemento da higiene nos aparelhos fixos, usar aparelho de jacto de água.

Com o aparelho fixo:

  • Escovar 3 vezes por dia da mesma forma como o usual;
  • Aplicar o escovilhão entre os dentes por forma a eliminar os resíduos de alimentos impactados entre as brackets;
  • Sempre que comer, lavar os dentes;
  • Completar a higiene com um bochecho de elíxir dentário, de preferência fluoretado.

Antes da colocação dos aparelhos precede-se ao estudo com previsão dos tempos de tratamento. Cada caso é diferente, o tempo de tratamento depende das anomalias a corrigir, da colaboração e comparência às consultas. Normalmente, a correcção resulta se houver bom planeamento e colaboração do paciente.
Poderá, no entanto, haver ligeiras recidivas devido a forças musculares incontroláveis, ou hábitos adquiridos pelo paciente que obriguem as peças dentárias a movimentarem-se. Nos hábitos mais frequentes, destacam-se o roer as unhas, morder esferográficas, tiques da língua, interposição dos lábios entre os dentes, etc.
A colocação de aparelhos de contenção e sua vigilância é fundamental para controlar essas anomalias. Uma das causas mais relevantes da movimentação das peças dentárias são o desenvolvimento, a impactação e a erupção distópica dos dentes do siso.

Os dentes do siso desenvolvem-se com mais incidência a partir dos 14 anos. Quando se desenvolvem, normalmente, não têm espaço. Assim, e como a natureza tenta que a erupção se efectue, não havendo espaço, empurram os já erupcionados com o risco de apinhamento, rotação e desalinhamento dos já corrigidos. A extracção dos sisos é um acto profiláctico e de descompressão das arcadas, que se deve efectuar antes de terminar a contenção ortodôntica.

 Dr. Olívio Lopes Dias

Dr.ª Marta Dias Leitão Figueiredo
Tels.: 21 410 38 15 / 21 410 39 99 / 21 412 37 60/68 / 21 410 38 15 (c/ voice mail)